A Morte Habita à Noite

de Eduardo Morotó

1/5

A MORTE HABITA À NOITE

Português / Drama / 94min / 2K / Cor

Enquadramento Produções | Plano 9 Produções

 

DIREÇÃO Eduardo Morotó

ROTEIRO Eduardo Morotó

PRODUÇÃO Leonardo Mecchi e Mannu Costa

FOTOGRAFIA Marcelo Martins Santiago

ARTE Júnior Paixão

ELENCO Roney Villela, Mariana Nunes, Rita Carelli, Endi Vasconcelos, Pedro Gracindo

 

 

SELEÇÕES E PRÊMIOS

 

Festival de Rotterdam (Holanda)

SINOPSE

Aos cinquenta anos, alcoólatra e desempregado, a tábua de equilíbrio de Raul é a paixão por Lígia, que nos últimos anos foi sua parceira de uma vida sem regras. Após ser abandonado por ela, deseja a bebida com mais vigor, contrai tuberculose e, entre postos de saúde e trabalhos transitórios, constrói uma doce relação com Cássia, uma jovem de dezenove anos. É a primeira vez que ela se apega de verdade a alguém. Porém, Raul, ainda fragilizado pelo sumiço de Lígia e pela doença, resiste em transformar a amizade numa relação amorosa. Com corpo e mente bastante corroídos pela doença, depara-se com Inês, uma mulher misteriosa que surge em seu quarto para uma última conversa.

 

BIOGRAFIA DO DIRETOR

Formado em Cinema, já roteirizou e dirigiu seis curtas-metragens, acumulando mais de 80 prêmios em festivais nacionais e internacionais. Iniciou sua trajetória roteirizando, dirigindo e produzindo o curta-metragem AGRESTE ADENTRO (2006), selecionado pelo Projeto Revelando os Brasis do Ministério da Cultura. Em seguida vieram MAR EXÍLIO (2010), vencedor do Prêmio Revelação no 21º Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo; QUANDO MORREMOS À NOITE (2011), melhor curta-metragem do júri da crítica na 15ª Mostra de Cinema de Tiradentes, melhor filme no Gold Apricot - 9th Yerevan International Film Festival na Armênia, selecionado no 24º Cinélatino - Rencontres de Toulouse e no Festival de Cinema de Valencia. Lançado no mesmo ano, EU NUNCA DEVERIA TER VOLTADO recebeu os prêmios de Melhor Direção, Ator e Trilha Sonora no 45º Festival de Brasília. Em 2013 rodou TODOS ESSES DIAS EM QUE SOU ESTRANGEIRO, melhor Ator no 46º Festival de Brasília, Melhor Curta da Mostra Novos Rumos do Festival do Rio e Aquisição do Canal Brasil no 24º Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo. Em 2017 rodou seus mais recentes filmes, o curta-metragem REPULSA, selecionado para Festivais como 21ª Mostra de Cinema de Tiradentes, 27º Biarritz Amérique Latine e 35º Busan International Short Film Festival, e o seu primeiro longa-metragem, A MORTE HABITA À NOITE, cuja estréia mundial será no 49º Festival Internacional de Cinema de Rotterdam. Atualmente trabalha no desenvolvimento do seu segundo longa-metragem, IRMÃOS KARAIBA.

Enquadramento Produções

contato@enquadramen.to

São Paulo

Brasil

  • Facebook Black Round
  • Vimeo Black Round