A Febre

de Maya Da-Rin

1/2

A FEBRE

2019 / Português e Ticuna / Drama / 98min / 2K / Cor

Tamanduá Vermelho | Enquadramento Produções | Still Moving (FR) | Komplizen (DE)

 

DIREÇÃO Maya Da-Rin

ROTEIRO Maya Da-Rin, Miguel Seabra Lopes e Pedro Cesarino

PRODUÇÃO Maya Da-Rin, Leonardo Mecchi e Juliette Lepoutre

FOTOGRAFIA Barbara Alvarez

ARTE Ana Paula Cardoso

SOM Breno Furtado e Felippe Mussel

MONTAGEM Karen Akerman

ELENCO Reginaldo Myrupu e Rosa Peixoto

 

SELEÇÕES E PRÊMIOS

 

Festival de Locarno (Suíça)

Melhor Ator

Prêmio FIPRESCI

Environment is Quality of Life Award

Festival de Biarritz (França)

Melhor Filme

Festival de Pingyao (China)

Melhor Filme

Festival de Thessaloniki (Grécia)

Prêmio Especial do Júri

Festival de Chicago (EUA)

Melhor Diretor

Festival de Toronto (Canadá)

Festival de Mar del Plata (Argentina)

Janela Internacional de Cinema do Recife

Melhor Filme

Melhor Som

Festival de Brasília

SINOPSE

 

 

Manaus é uma cidade industrial cercada pela floresta amazônica. Justino, um indígena Desana de 45 anos, trabalha como vigia no porto de cargas. Desde a morte de sua esposa, sua principal companhia é sua filha mais nova com quem vive em uma casa modesta na periferia. Enfermeira em um posto de saúde, Vanessa é aceita para estudar medicina em Brasília e terá que viajar em breve.

 

Confrontado com a opressão da cidade e a distância de sua aldeia de onde partiu há mais de vinte anos, Justino se vê condenado a uma existência sem lugar. Com o passar dos dias, é tomado por uma febre forte. Durante a noite, uma criatura misteriosa segue seus passos. Durante o dia, luta para se manter acordado no trabalho. Mas logo a rotina tediosa do porto é quebrada pela chegada de um novo vigia. Enquanto isso, na televisão, fala-se de um animal selvagem à espreita no bairro.

 

 

BIOGRAFIA DA DIRETORA

Nascida no Rio de Janeiro em 1979, Maya Da-Rin é uma cineasta e artista visual brasileira. Graduada no Le Fresnoy, tem mestrado em Cinema e História da Arte na Sorbonne Nouvelle e participou de oficinas de cinema na Escola de Cinema de Cuba. Seu trabalho foi exibido em inúmeros festivais de cinema e instituições de arte como Locarno, DokLeipzig, MoMA e New Museum NY. O seu documentário Terras, lançado em 2010, participou em mais de 40 festivais de cinema e o seu primeiro projeto de longa-metragem, A Febre, foi convidado para a residência da Cinéfondation, La Fabrique des Cinémas du Monde e TorinoFilmLab.

Enquadramento Produções

contato@enquadramen.to

São Paulo

Brasil

  • Facebook Black Round
  • Vimeo Black Round